sexta-feira, 19 de março de 2010

POEMA DO BYAFRA PARA O POLEM


EXÉRCITO DO VENTO (BYAFRA)
para os poetas do Poesia no Leme

VAMOS LÁ, EXÉRCITO DO VENTO
NÃO ABANDONEIS A UTOPIA
EXÉRCITO DE POETAS
CONFRARIA DOS LOUCOS
ARTISTAS OU SIMPLESMENTE SONHADORES
NÃO ABANDONEIS ESTA CHAMA
QUE DIZEM IMPOSSÍVEL DE DAR CERTO
NÃO ABANDONEIS ESTA COISA QUE DIZEM EQUIVALER AO NADA
ACREDITEM NO INACREDITÁVEL
POIS A CERTEZA NÃO EXISTE
ACREDITEM NA FELICIDADE
POIS O QUE ADIANTA SER BEM SUCEDIDO
E CARREGAR NOS OMBROS O FARDO DA TRISTEZA
BANDO DE CRIANÇAS
OS FRACASSADOS SÃO AQUELES QUE PASSARAM EM BRANCO PELA VIDA
AS MULHERES QUE CASARAM POR INTERESSE
E OS HOMENS QUE VENDERAM SUA ALMA POR UM LUGAR DENTRO DESSA HIPÓCRITA SOCIEDADE
EXÉRCITO DO VENTO
NÃO ACREDITEIS QUE O VENTO SOPRA APENAS DE UM LADO
QUANDO O DIA AMANHECE UMA PARTE DA TERRA FICA NA ESCURIDÃO
NINGUÉM ESTÁ LIVRE DO INFORTÚNIO
NINGUÉM É PROIBIDO DE SER FELIZ
EXÉRCITO DO VENTO
DESFRALDEM O ESTANDARTE DA UTOPIA
E SEJAMOS HOJE MESMO CARNE E ESPÍRITO,SONHO E REALIDADE

8 comentários:

Louis Alien disse...

Não tinha lido esse poema, é uma boa mensaagem, não podemos deixar de acreditar nunca.

cara essa foto tem teeeeempo! de quando foi mesmo?

José Henrique disse...

Acho que foi o melhor poema do Byafra que eu li até hoje!

MARCELO MOURÃO disse...

Esta foto é da edição especial de domingo que fizemos pro lançamento do livro do nosso amigo Zezinho Calazans. Foi no dia 13 de setembro de 2009, mais precisamente. Há quase 7 meses atrás.

abraços, turma!

José Henrique disse...

Nossa, nem parece que faz tanto tempo assim... já tá na hora de preparar a 2a. edição.

Kiara Hilde disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
MARCELO MOURÃO disse...

Alien ali é nosso "condottieri". Nosso guia através dos ventos e das tempestades no mundo onírico de Pasárgada. Nosso guia e porta-estandarte não só nas intempéries, mas também em momentos de brisa e de mansidão.

No POLEM não há líder único. O movimento democrático dos poetas e loucos é quase regido por si mesmo. Mas, esta foto simboliza bem a ideia do Byafra. Bandeira e cabelos ao vento, gente jovem reunida, poesia, teatro, arte, emoção e ventania irrequieta.

Inclusive esta noite foi a que o inspirou a escrever o poema. Uma noite de ventania, mais uma noite de POLEM cheio, uma noite mágica que só aconteceu por causa de um livro igualmente especial.

Parabéns a todos nós, soldados do vento, perenes e persistentes em nossas fileiras, pétreos na busca de nossos ideais!

Abração, amigos!

MARCELO MOURÃO disse...

Agora bem menos poético: "Pôrra", Calazans! Quando esta merda vai de novo ser editada?!" Caramba! Eu não quero ficar xerocando e pirateando sua obra e, pior, com seu total consentimento! rsrsrsrs

Cara, teu livro é muito bom. Pega a graninha que ele rendeu e faz a segunda edição logo, e te garanto que cedo cedo você vai ter que pensar na terceira edição!

rsrsrs

Abração, meu amigo querido! Sorte e competência aí em Sampa!

José Henrique Calazans disse...

Assim que eu conseguir ligar o meu computador no meio da bagunça que está o apartamento, eu vou começar a revisar os poemas e analisar as propostas para lançar a 2a. edição. Abraços!